Câncer da pele

O câncer mais freqüente é o da pele , correspondendo a cerca de metade dos tumores malignos diagnosticados em todas as regiões geográficas. São divididos em melanoma, carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. O carcinoma basocelular é o que mais raramente produz metástases enquanto que o melanoma é o que mais pode matar, pela sua alta probabilidade de se disseminar. Por isso a importância da sua detecção logo no início da doença, para alta probabilidade de cura. A estimativa mundial é de que em 2015 a proporção mundial de indivíduos com melanoma será de 1 para cada 50 pessoas. Na década de 30 era de 1 para cada 1.500 pessoas.

Os principais fatores para o desenvolvimento do melanoma são:
1. Pele muito clara, cabelos louros ou ruivos, olhos verdes ou azuis.
2. Não se bronzear e sim, queimar e ficar vermelho.
3. Já ter tido queimaduras solares até os 18 anos (ficou vermelho e descascou depois, algumas vezes até com bolhas e feridas)
4. Ter história na família de melanoma.

Regra do ABDCDE para diagnosticar o melanoma:
A- Assimetria
B- borda irregular
C- diferentes cores ou alteração da cor
D- diâmetro maior que 6 mm
E- evolução da lesão ( está aumentando, mudando de cor, se alternado)


Regrad do ABCD