Radiação ultravioleta

A radiação ultravioleta (UV) proveniente do sol é o principal agente causador do câncer da pele. Ela ultrapassa as nuvens e nos atinge mesmo nos dias nublados. Existem 3 tipos de UV : UVA, UVB e UVC. . Os raios ultravioletas tipo A (UVA) estão presentes o ano todo em qualquer horário de exposição, sendo pouco filtrados pela camada de ozônio. Alcançam a derme, lesando o colágeno e a elastina, causando o envelhecimento chamado FOTOENVELHECIMENTO, com rugas profundas, tom amarelado e manchas. Não deixam a pele vermelha e dão o tom bronzeado tão desejado, porém pioram a queimadura solar (vermelhidão) causada pelo UVB. Também são coadjuvantes no aparecimento do câncer da pele. Os raios ultravioletas do tipo B (UVB) causam queimadura de sol (com vermelhidão e descamação depois) e são o principal responsável pelo câncer da pele e sua incidência na superfície da Terra aumenta no verão, no horário entre 10h e 16 h. A camada de ozônio é o principal filtro desta radiação, porém, com sua diminuição, estes raios têm nos atingido mais.

O fator de proteção solar (FPS) na embalagem dos filtros solares se refere à proteção aos UVB e não ao UVA. Por isso quando se usa um protetor FPS 30, se bem aplicado e no horário adequado, não se fica queimado de sol (vermelho) e sim, bronzeado. A proteção contra o UVA é medida pelo PPD ( persistent pigment darkening) ou IPD ( immediate pigment darkening assey).

Ao se comprar um protetor solar deve-se verificar não só o FPS , mas também o PPD/ IPD, procurando produtos de amplo espectro contra UVA e UVB.