Peelings Químicos

Após o verão costuma ser uma época para se tratar a pele e uma boa oportunidade para se fazer um peeling químico. Os peelings podem ser superficial (descamação fina dois dias após), médio (crostas finas por cerca de 5 a 10 dias) e profundo ( crostas espessas, por 15 dias, sem sol por 3 a 6 meses) e só pode ser feito por médico.

peelingO peeling superficial remove a camada mais superficial (penetra na epiderme e camada superior da derme papilar) e é o peeling mais utilizado nos consultórios.Pode ser utilizado em praticamente em todos os tipos de pele, da mais clara a mais escura, enquanto que o médio e o profundo têm restrições.Muitos deles permitem que a paciente volte ao trabalho no mesmo instante.

 

 
O que um peeling pode fazer?
» Corrigir dano solar (degeneração actínica)
» Superficializar cicatrizes discretas
» Remover rítides (rugas finas)
» Melhorar pigmentação irregular
» Amolecer cravos e melhora espinhas, auxiliando também no equilíbrio da oleosidade

O que um peeling não pode fazer?
» Não pode mudar o tamanho dos poros
» Não pode diminuir flacidez, com a exceção de peelings profundos
» Não melhora cicatrizes profundas
» Não melhora vasos sangüíneos aparentes superficiais (telangectasias)

Quais são, então, as maiores indicações para peelings?
» Melasma (ou cloasma, onde há manchas escuras no rosto, que pioram com sol, gravidez, uso de anticoncepcional)
» Rugas finas
» Acne e Cicatrizes de acne
» Ceratoses actínicas
» Efélides (sardas)
» Rejuvenescimento facial

Deve-se sempre submeter a um preparo da pele com ácidos, vitamina C, filtro solar diariamente, pelo menos 15 dias antes do peeling para atingir um melhor resultado.

Quais são os peelings mais utilizados pelos dermatologistas?
Podemos destacar os seguintes peelings superficiais de:  ácido retinóico, Jessner, Cosmelan , ácido salicílico, ácido mandélico .

Em caso de dúvida, consulte o seu dermatologista que poderá dar melhores orientações para cada caso.